Em Fá Sustenido
 
02 de Junho de 2011

 

Verdes são os campos,
De cor de limão:
Assim são os olhos
Do meu coração

Quando se deitam em voo planado

Como num sonho ou num fado

Na toalha estendida

Que a brisa ondeia

Remanso num sopro de vida

No intervalo de um pranto

E um banco de areia


Porque há um barco esquecido na praia

Amarrado ao lodo do tempo
Que já não leva ninguém a pescar

À espera da maré

Ou do vento

Que o faça outra vez navegar

 

É uma dor sem lamento

Um amor ou sentimento

Tormento degredo paixão

A verdura desses campos

Nos olhos do meu coração

 

musicado por fá# às 18:15 link da pauta
Escalas:
Com mais som
23 comentários
17 comentários
15 comentários
15 comentários
14 comentários
13 comentários
12 comentários
11 comentários
10 comentários
8 comentários
Junho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO
Page copy protected against web site content infringement by Copyscape