Em Fá Sustenido
 
26 de Agosto de 2011

 

Tenho uma alma-gaivota que não se confina ao chão

Um coração sempre com sede de ar

Um mar nos olhos que escorre do peito

Em leito de asas feito

 

É entre gaivotas que a minha alma voa

 

musicado por Fá# às 17:26 link da pauta
Escalas:
Amiga Fá,
Ainda não me tinha debruçado sobre este seu encantador espaço de poesia e música onde me sinto tão bem.
De nada entendo, mas muito aprecio!
Escrever (?) vou tentando mas de música nada de nada:)), mas admiro muito que sabe.
Esta poesia fez-me recordar as minhas férias em Agosto....onde as gaivotas se faziam ouvir a cada instante.
Linda....
Beijinhos.
Boa semana.
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Amiga Fá, <BR>Ainda não me tinha debruçado sobre este seu encantador espaço de poesia e música onde me sinto tão bem. <BR>De nada entendo, mas muito aprecio! <BR>Escrever (?) vou tentando mas de música nada de nada:)), mas admiro muito que sabe. <BR>Esta poesia fez-me recordar as minhas férias em Agosto....onde as gaivotas se faziam ouvir a cada instante. <BR>Linda.... <BR>Beijinhos. <BR>Boa semana. <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Ailime</A>
Ailime a 26 de Setembro de 2011 às 22:09
Minha querida amiga,

acho que música está naquilo que podemos encontrar no que nos rodeia... e depois também, naquilo que, às vezes mesmo toscamente, tentamos (d)escrever... e eu sei que a Ailime também escreve música :)

Bjinhos
Fá# a 27 de Setembro de 2011 às 11:21
Com mais som
23 comentários
18 comentários
17 comentários
15 comentários
15 comentários
14 comentários
13 comentários
12 comentários
11 comentários
10 comentários
Agosto 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31
subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO
Page copy protected against web site content infringement by Copyscape